Loading color scheme

A radiologia 3D, precisão diagnostica para o dentista e tranquilidade para o paciente

Na medicina, e especialmente na dentária, a precisão é extremamente importante. Os especialistas em medicina dentária sabem que os seus pacientes procuram os melhores resultados quando se colocam nas suas mãos, e a perícia deve ser complementada com a tecnologia para atingir estes objetivos. Por isso, a radiologia é de vital importância no dia a dia de uma clínica.

Anteriormente, mostramos uma das técnicas de radiologia dentária mais utilizadas: a ortopantomografia ou radiografia panorâmica. Esta oferece uma visão bidimensional das estruturas faciais do paciente, ainda que por vezes possa ser insuficiente para realizar uma intervenção ou tratamento. O que hoje nos leva a debruçar sobre outra das soluções que existem para a realização de radiografias dentárias digitais, a radiologia 3D.

O que é a Radiologia 3D?

O conceito de radiologia dentária em três dimensões ou 3D, refere-se à utilização de instrumentos técnicos baseados em raios X para a obtenção de imagens espaciais completas da boca e das estruturas faciais de uma pessoa. Ao contrário da referida radiografia panorâmica, permite obter representações visuais muito mais precisas. A sua grande vantagem é que, além de dar todos os detalhes em largura e altura, também adiciona profundidade graças a um processo de digitalização.

A nível técnico, o instrumental utilizado em Radiologia 3D emite um feixe de radiação (espiral ou cónico) que recolhe informações através de voxels, as unidades cúbicas de informação de objetos tridimensionais, equivalentes aos pixels das imagens planas. Assim sendo, é uma tecnologia mais complexa e exata do que as utilizadas nas radiografias dentárias convencionais.

Vantagens da Radiologia 3D

Por que usar essa técnica na sua clínica dentária? Estas são algumas das melhores razões:

  1. Maior precisão. Basta uma única radiografia deste tipo para ter uma imagem completa e de alta resolução que permite realizar o diagnóstico.
  2. Mais simples. O resultado é exibido num ecrã ou monitor, e o especialista pode utilizar um programa ou software para analisar os resultados da radiografia digital na posição e ângulo desejados.
  3. Melhores resultados. Para o paciente é economicamente vantajoso, pois permite melhores diagnósticos e intervenções, bem como minimizar os riscos nos tratamentos.
  4. Otimiza a experiência do paciente. É também um exame confortável, pela sua simplicidade e por não causar dor ou sequelas a quem o realiza.
  5. Dá enormes facilidades ao profissional. O médico dentista tem mais informações e muitas mais evidências sobre as características da cavidade oral de seu paciente.

infografia radiologia3D

Que tipos de radiografias dentárias em 3D existem?

Na radiografia dentária 3D, dois procedimentos se distinguem. O mais antigo (e agora praticamente fora de uso) é o TAC dentário. Já o mais recente é o Cone Beam (CBCT), também conhecido como TC cónico. Cada um tem as suas características, pelo que vamos ver como se diferenciam:

  1. TAC (Tomografia Axial Computorizada) ou radiografia helicoidal:  Foi o primeiro exame utilizado para fazer radiografias dentárias em 3-D, embora atualmente quase não seja usado. Consiste numa tomografia computadorizada baseada num sistema de radiação em espiral (em várias passagens) da cabeça do paciente. E, após a realização desta leitura, um software específico encarrega-se de recolher as imagens da região maxilofacial. Assim, dois grandes problemas são evidentes: por um lado, as doses de radiação que são necessárias (embora sem chegar a ser prejudicial para a saúde); e por outro, o seu desconforto, pois obriga o paciente a permanecer vários minutos na frente de uma grande máquina que se move em seu redor.
  2. Cone Beam (CBCT) ou TC (Tomografia Computorizada) de feixe cónico: É a opção mais moderna e atualmente utilizada para a realização de radiografias da boca em três dimensões. Usa um tipo específico de raios X e emite em forma cónico, de modo que basta uma única rotação de 360 ​​graus para obter uma visão precisa do estado dos dentes, tecidos moles e dos ossos do paciente. Assim, dependendo do programa, será inclusive possível gerar automaticamente uma imagem completa da zona, a partir das diferentes capturas em 2D realizadas pela maquinaria. Como particularidade, é importante observar que o voxel utilizado pela CBCT é isotrópico. Ou seja, todos os seus lados têm dimensões idênticas, o que permite obter uma resolução uniforme em todas as direções. E esta é uma vantagem chave sobre os voxels anisotrópicos dos tomógrafos computadorizados convencionais, onde a profundidade difere em relação à altura e à largura; e, portanto, as medidas não são tão exatas em todos os seus planos. Resumindo, a CBCT é a solução mais confortável e precisa. E também a de menor duração para os pacientes, porque leva menos de um minuto. Detalhe este apreciado, assim como a sua baixa exposição à radiação, pois estamos a falar de que, com esta maquinaria, a radiação é reduzida em 40 % em relação à emitida pelos TAC convencionais.

Quais são as utilizações da radiografia dentária 3D?

Pelas suas características e vantagens, é um exame que permite realizar um estudo radiológico completo da boca do paciente, pelo que as suas utilizações são muito numerosas. Embora seja importante destacar que se trata de uma radiografia extraoral, e que, portanto, apresenta limitações para determinados casos, como aqueles que precisam localizar cáries interproximais ou problemas nas raízes. Para estes, o ideal é recorrer a técnicas intraorais, como a radiografia periapical ou a radiografia de asa de mordida.

Quanto ao resto, a radiografia dentária 3D é utilizada principalmente em implantologia, graças ao alto grau de precisão que permite atingir; bem como técnicas de regeneração óssea, tratamentos em ortodontia, preparação para cirurgias, exames diagnósticos, análises cefalométricas, etc.

Porquê oferecer soluções radiológicas 3D na sua clínica dentária?

Recorrer aos TAC dentários e, mais concretamente, aos sistemas de CBCT é apostar numa solução rentável e moderna para o seu centro de trabalho. A radiologia convencional pode ser suficiente para resolver com sucesso alguns casos não muito complexos, mas quando se trata de encontrar opções e respostas precisas, a radiologia dentária 3D é incomparável. Fundamentalmente, porque ajuda a mapear com precisão a área de estudo; o que se traduz em muitas mais facilidades para o profissional e enorme tranquilidade para o paciente.

Com isto, há menos riscos no momento de intervir ou realizar tratamentos, pois é possível fazer projeções virtuais que auxiliam na tomada de decisões e aumentam a taxa de sucesso. E tudo de forma totalmente segura para o paciente, pois embora a dose de radiação seja um pouco maior do que nas radiografias dentárias tradicionais, em condições normais não representa um risco direto para a saúde.

Onde adquirir os melhores equipamentos de radiologia dentária?

Lembre-se que na Henry Schein somos o seu fornecedor de confiança, por isso, no nosso catálogo, poderá encontrar uma grande variedade de soluções para sua clínica. Entre elas, os melhores equipamentos e tecnologia dentária.

ORTHOPHOS SL 3D Dentsply Sirona

panoramico ortophos xg 3d sirona S

ORTHOPHOS XG 3D Sirona 

Tem dúvidas? Teremos todo o prazer em ajudá-lo.

Procura um equipamento de radiologia dentária para a sua clínica, mas não sabe o que melhor se adapta às suas necessidades? Não tem a certeza que benefícios lhe pode trazer cada modelo? Não se preocupe! Contacte-nos através do seguinte formulário e esclarecemos as suas dúvidas, para que possa começar a tirar partido de todas as características da imagem 3D.

Preencher formulário