Loading color scheme

Como saber qual é o autoclave ideal para a sua clínica dentária

Procura um autoclave e não sabe qual escolher? Não perca este artigo! Dizemos-lhe tudo o que deve saber sobre estes sistemas de esterilização, as classes de autoclaves existentes, no que deve prestar mais atenção e quais são os melhores do mercado, para que possa escolher o que melhor se adapta à sua clínica dentária.

Vamos começar pelo início. O que são autoclaves?

Os autoclaves são ferramentas de esterilização utilizados para eliminar microorganismos e esporos dos instrumentos usados ​​na clínica dentária. Graças aos autoclaves é possível evitar a propagação de qualquer tipo de infeção.

A sua utilização é muito comum no setor dentário. De facto, segundo um estudo realizado pela Key-Stone em colaboração com a FENIN, 98% dos entrevistados declararam possuir um ou mais autoclaves, e que mais de 50% das clínicas estão equipadas com um autoclave do tipo B.

Que tipos de autoclaves existem?

Estamos cientes que devido à grande variedade de modelos e marcas que existem, não é uma decisão fácil saber qual se adapta às suas necessidades. Portanto, deve saber antes de escolher que existem três tipos principais de autoclaves, dependendo do tipo de material que deseja esterilizar. Destes, apenas um é recomendado para clínicas dentárias: o autoclave classe B.

Autoclaves classe N

São os autoclaves mais simples e são utilizados para esterilizar instrumentos sem orifícios internos, sem embolsar e para uso imediato. Por exemplo, estes autoclaves seriam ideais para bisturis e sondas de exploração, entre outros.

Funcionam por gravidade, uma vez que o vapor gerado empurra o ar para fora.

Não são recomendados numa clínica dentária porque não são eficazes para objetos ocos ou instrumentos embolsados, nem materiais têxteis ou porosos. 

Autoclaves classe S

São mais avançados que os anteriores, pois eliminam o ar graças a uma bomba de vácuo, que satura o vapor e esteriliza o material. Onde permanecem as bolhas de ar, o vapor não é saturado e, portanto, a esterilização não é alcançada.

Com autoclaves de classe S, os instrumentos porosos e embolsados podem ser esterilizados, mas não materiais têxteis ou com diferentes orifícios de pequeno diâmetro. Portanto, não são adequados para a higiene de todos os utensílios utilizados diariamente numa clínica dentária.

Autoclaves classe B

São os ideais para a clínica dentária, de acordo com a Norma Europeia 13060. Porquê? Porque permitem a esterilização de qualquer tipo de carga: materiais porosos, embolsados, têxteis, corpos ocos, entre outros.

Os autoclaves Classe B funcionam eliminando o ar do interior através de uma bomba de vácuo, criando uma pressão negativa e, em seguida, introduzem o vapor através de um gerador.

AUTOCLAVES INFOGRAFIA PORTUGAL

As partes e características de um autoclave

É importante que antes de começar a utilizá-lo, tenhamos cada uma das partes localizadas para garantir o uso e manuseio adequados do instrumento.

  1. Caldeira. É a área onde estão localizadas as ferramentas que de deseja limpar.
  2. Válvula de segurança e válvula de drenagem. Permitem que o vapor interno possa ser libertado para o exterior em caso de avaria.
  3. Resistência. Encontra-se por baixo da caldeira e serve para promover o aumento de temperatura na câmara do equipamento.
  4. Porta. Esta permite selar a pressão na câmara.

                  

Autoclave B Classic- Mocom               Autoclave Lina Classe B- W&H

         

Autoclave Vacuklav- Melag               Autoclave C3 Advance- Prestige Medical

         

Autoclave iClave Plus-NSK                Autoclave 22L- As Technology

Ver mais autoclaves

O que deve ter em atenção ao escolher um autoclave para a sua clínica dentária?

Na Henry Schein colocamos à sua disposição uma completa gama de autoclaves das melhores marcas: NSK, Mocom, Melag, Euronda, Prestige Medical, Scican, W&H ou Zhermack, entre outros.

Mas, como escolher o que melhor se adapta às suas necessidades? Deve ter em consideração 6 pontos-chave ao escolher o seu autoclave:

  1. Capacidade. Dependendo da quantidade de instrumentos a serem esterilizados e da frequência das esterilizações, necessitará de um autoclave maior ou menor. Há de 7 a 28 litros. É aconselhável ter dois autoclaves para poder distribuir a carga de trabalho, ter mais capacidade de esterilização se houver muitos instrumentos e assegurar a funcionalidade da clínica caso um autoclave necessite efetuar a revisão.
  2. Duração do ciclo de esterilização. Um ciclo rápido não garante uma melhor esterilização. Terá que encontrar um equilíbrio entre velocidade e eficiência. Deve ter em conta que o uso regular de ciclos rápidos pode comprometer a eficácia da esterilização. Normalmente, quanto maior a capacidade do autoclave, maior será o tempo de duração do ciclo.
  3. Garantia. É importante que o autoclave que venha a adquirir tenha todos os requisitos de homologação da Comunidade Europeia, caso contrário, poderá causar enormes problemas legais no seu trabalho. É também aconselhável que se certifique de que dispõe de assistência técnica em Portugal, para que possa reparar qualquer avaria no mais curto espaço de tempo possível.
  4. Acessórios. Pode tirar proveito de tudo o que pode ser adicionado ao autoclave, desde a conexão sem fios para monitorizar processos até funções de rastreabilidade, impressoras, etc.
  5. Marcas de confiança. Todas as marcas que comercializamos oferecem a máxima eficácia, facilidade de utilização e tecnologia inovadora.
  6. Manutenção diária. É importante verificar se os autoclaves possuem sistema de limpeza automática, pois assim economizará tempo na manutenção diária que estas máquinas requerem.

Necessita ajuda ou uma demo com um especialista?

Resumindo, escolher o autoclave que mais se adapta à sua clínica ou laboratório é fundamental para a saúde dos seus pacientes e para cumprir as normas sanitárias. Portanto, a Henry Schein fornece conselhos e demonstrações de especialistas para o ajudar a obter os melhores resultados ou responder às suas dúvidas.

Contacte-nos